Atendimento somente por hora marcada.

(91) 98524-6388 - 98504-3121 - 3199-7160

1/7

COMO, VERDADEIRAMENTE, SE DESENVOLVEM AS VIROSES.

              Na medicina convencional os resfriados correspondem à contaminação da vias aéreas superiores causadas  pelos vírus “influenza”, quando a pessoa apresenta uma baixa de resistência.  Essa contaminação, entretanto, não se restringe apenas as vias aéreas superiores: difunde-se por toda a circulação sanguínea atingindo todo o corpo do hospedeiro, provocando cansaço, indisposição e fadiga muscular.  Entretanto, é na área holística (metafísica) que encontramos explicações sobre a forma se chega ao estado de baixa resistência.

Nesse sentido, a gripe ou resfriado (assim como todas as viroses) é conseqüência de um estado de confusão mental gerado pela falta de adaptabilidade às mudanças repentinas ocorridas na vida de uma pessoa. Essas mudanças muitas vezes podem nem ser muito significativas, mas, são suficientemente importantes para que a pessoa se sinta atrapalhada ou amedrontada com elas.

                       O maior agravante desse estado de crise interna gerado com as mudanças é o apego ao passado e ele é o vilão que acaba impedindo a pessoa de aceitar o novo, forçando-a a manter-se ligada às atividades corriqueiras. Isso gera um estado de luta interna que é tão difícil para a pessoa e culmina por desgastar seus corpos energéticos (mental, emocional e físico) causando a baixa de resistência que a torna vulnerável ao contágio da gripe.

               Quando a gripe (ou outra virose) se instala no organismo de uma pessoa, demonstra que ela está atravessando ou acabou de passar por um período de muita confusão interior: esse estado é resultante de pequenas coisas com as quais a pessoa não apresenta habilidade para lidar, atropelando-se e querendo resolver tudo ao mesmo tempo. Com essa atitude, não consegue manter uma dinâmica coerente consigo mesma, extrapolando seus limites e tornando-se por isso, estressada.  

Esse estado crítico, uma vez instalado, acaba levando a pessoa a sofrer palpites e especulações de outras pessoas o que só atrapalha mais a situação, por que, nessa condição, ela se afeta facilmente por insinuações negativas de outras pessoas, acerca de algo que já é muito difícil de ser resolvido por ela, aumentando ainda mais sua confusão interior.   

                    As viroses são manifestações inconscientes de fuga, ou seja, são instrumentos perfeitos para nos afastar de situações desagradáveis e conflitantes do cotidiano. Por isso ela requer repouso, que acaba sendo a pausa de que tanto se precisa, mas, cuja rotina não nos permite dar: a virose nos permite perceber o quanto estamos cansados de tudo...

Para evitar esses estados críticos, o autoconhecimento seria por si só suficiente, mas, muitos nem sabem o que é isso. Então, busque ajuda, tente dar uma parada para observar os movimentos que o cercam. Olhe mais para você mesmo.

                   Nos casos em que as viroses já se implantaram, utilize recursos altamente energéticos - como os Florais - para eliminar os sintomas físicos dessas enfermidades. Além disso, eles ajudarão a reorganizar suas emoções para assim protegê-lo de outras contaminações.

Graciete Farias – Terapeuta Floral  e Representante dos Florais de Saint Germain em Belém.

O QUE PODE GARANTIR O SUCESSO     PROFISSIONAL E FINANCEIRO?!..

 

Não raro, atendo pessoas nas quais a vida apresenta grave deterioração na área material e financeira - algumas, inclusive, se encontram perfeitamente cônscias de que vieram ao mundo “predestinadas a sofrer” e arrastam uma vida acomodada com os próprios fracassos. Outras, mesmo que mais raras, até que mantém um bom padrão material, mas, não conseguem agregar a satisfação ao desempenho profissional, permanecendo, por conseguinte, infelizes.

 

Ao longo da vida, tenho percebido que um grande número de pessoas até consegue chegar a concluir graduação superior, mas, culmina por abandonar a profissão, mais cedo ou mais tarde. Outras, saltam de um curso a outro, sem saber a que rumo seguir. E por que esses fatos ocorrem?

 

Bem, é claro que cada EFEITO tem a sua CAUSA e seria muito interessante que pudéssemos aqui apontar todos os fatores que podem influenciar o aspecto material da vida de uma pessoa, mas, isso não seria nada prático nem eficaz, pois, cada caso precisa ser analisado particularmente. Entretanto, uma coisa é certa: todas as respostas podem ser obtidas a partir do AUTOCONHECIMENTO. O autoconhecimento, portanto, pode mudar a vida de uma pessoa para melhor e nesse sentido, impulsionar a melhorias em todos os níveis, inclusive no material - até por que a deterioração material é um fenômeno puramente físico, e, sendo assim, uma vez cessada a causa, cessa-se também o efeito.

 

Então, se você vem acumulando na vida perdas e insatisfações, procure respostas racionais para esses eventos desfavoráveis, já que você, enquanto filho da Divindade que é, não recebeu Dele uma programação de fracassos e sim, de muitas bênçãos para a sua vida.

Graciete Farias – (Reiki Master, Terapeuta Floral e Consultora na área da Numerologia Pitagórica: Consultas Numerológicas, Orientação Pedagógica, Orientação para a Escolha Profissional, Sinastria para Relacionamentos, Mapas Numerológicos Natais, Recuperação Vibracional Numérica, dentre outros serviços).

 

Graciete Farias

 

.

PODEMOS VIVER COM PLENITUDE NA TERRA?

 

 “Desde a antiguidade, cabalistas afirmam a existência de uma substância primordial e infinita denominada LUZ. A LUZ é a origem e satisfação de todos os desejos humanos e esse desejo de receber esta LUZ é a nossa essência e o que nos mantém vivos. Entretanto, se temos disponível uma infinita fonte de luz e nossa essência é o desejo de recebê-la, como se explica o fato de tantos passarem a vida repleta de escuridão e sombra?”- Ian Mecler.

A razão pela qual tantas pessoas passam a vida repleta de escuridão e sombra é que vivemos num mundo dos 10%, ou seja:1º A partir de que a LUZ é emanada, precisa percorrer um longo caminho extrafísico para chegar até aqui em nós e nesse caminho existem dez diferentes cortinas;2º O mundo físico – que é o nosso mundo - se encontra então, após a décima cortina e é, portanto, de onde se tem a menor visão da totalidade;3º Achamos que esse mundo dos 10% é tudo o que existe, por que fica delimitado por uma cortina.

Assim, quando surgem os obstáculos na caminhada da vida é “normal” enxergarmos apenas pela ótica mais aparente. Na verdade, essa visão é apenas a ponta de todo o processo. Agora é compreensível por que se torna muito difícil resolver um problema enxergando, no máximo um décimo de sua totalidade. Dessa forma, surgem aqueles inúmeros problemas sem solução:- Minha crise financeira não tem saída.- Minha vida não tem um propósito.- Sou pouco reconhecido no que faço.- Não tenho sucesso em minha vida afetiva.- Estou sempre com uma doença diferente.

Quando passamos a enxergar o mundo dos 100%, nossa visão se amplia em dez vezes e passamos a identificar um tesouro em cada obstáculo com que nos deparamos. Passamos a perceber esses obstáculos como algo essencial ao nosso crescimento, pois vendo além do aparente (10%) é possível entender uma dinâmica muito mais profunda relacionada a tudo aquilo que se apresenta em nosso caminho.

Você já percebeu quantas coisas já aconteceram a você - que aparentemente foram julgadas como ruins - mas, depois acabaram contribuindo para o seu crescimento?

“O mundo físico em que habitamos funciona apenas como um reflexo, um espelho do mundo espiritual e você não conseguirá modificar sua imagem modificando o espelho.

O trabalho de autoconhecimento começa, portanto, na percepção daquilo que os antigos cabalistas chamam de força propulsora do universo: o desejo.”- Ian Mecler

O que move o homem e o mantém vivo é o desejo. O desejo é, portanto, a sua própria essência.

O desejo primordial que habita em nós é o de receber e até aí não há nenhum impeditivo para o alcance da felicidade. Entretanto, precisamos estar alertas para que tipo de desejo estamos voltados: se para compartilhar ou o de receber apenas para nós mesmos. Devemos combater em nós o desejo de receber só para nós mesmos, pois, ele é uma doença e nos coloca para baixo. Pessoas com muito desejo de receber só para si podem até ser muito ricas, belas e famosas, mas, estão sempre infelizes, doentes e isoladas.

A cabala nos ensina que o único propósito para tudo o que recebemos é o de compartilhar e no equilíbrio dessas duas energias primordiais – receber e compartilhar – é que se pode encontrar a plenitude que tanto procuramos. 

 

Graciete Farias

A NECESSIDADE PRIMORDIAL   DO SER HUMANO...

O nascimento de todo ser humano faz parte de um plano divino. E como todo plano precisa de etapas que serão vencidas dentro de um determinado tempo e isso é coerente às Leis Universais (¹) . Mesmo assim, por questão meramente consciencial, alguns ainda preferem aceitar o “acaso” a acreditar que exista um plano e um destino na vida. A lei cósmica dos ciclos, por exemplo, enuncia que tudo se encontra em constante movimento: em uma trajetória, tudo se desloca de algum ponto em direção a outro. Tudo vem e vai.

                E tudo está planejado! Basta que entendamos o que Jesus disse (Matheus - 10;29): “mesmo dois pardais vendidos por uma moedinha de cobre só cairão sobre a terra sob a permissão do Pai. E quanto aos cabelos de nossa cabeça, estão todos contados”...  (Nesse sentido, é óbvio, se aplicam outros sinônimos ao termo ‘contar’: computar, calcular, propor, planejar).

 

               Agora, não devemos esquecer que “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” - Eclesiastes 3:1. Assim, não “atropelaremos”  o tempo que cada um requer para alcançar a compreensão que lhe é necessária.

 

Aproveito o espaço para agregar instruções sobre as Leis Universais:

 

            (¹) As Leis Universais apresentam sua ação em tudo o que foi criado por Deus. Atualmente, as ciências mais avançadas do mundo - através de estudos sobre o macro e microcosmo – já definiram que TUDO É ENERGIA e que A MATÉRIA NÃO EXISTE. Assim, a ciência comprova a imortalidade humana e sua constante evolução através da inquestionável Lei da Conservação de Energia – que é uma Lei Física (Na natureza nada se cria, nada se perde. Tudo se transforma). Portanto, a matéria, sendo energia, assume as formas criadas por um pensamento, sendo, por conseguinte sujeita às Leis Mentais. Então, as Leis Cósmicas, são na verdade Leis da Mente.

 

             O Universo é um ser dinâmico. Nele, tudo está em constante expansão, crescimento. E se no Universo tudo cresce e evolui, por que somente o homem ficaria estagnado?

 

            São contadas sete Leis Universais. A maior de todas as Leis Universais é a Lei da Criação ou Lei do amor. Ao lado dessa Lei, existem três Leis Cósmicas Básicas e mais três complementares:

 

             São Leis Cósmicas Básicas: a Lei da Vibração (Ritmo / Manifestação), a Lei da Polaridade (Equilíbrio) e a Lei da Evolução (Progredir).

 

       A essas Leis, seguem-se três Leis Cósmicas Complementares: a Lei da Gratidão (Reconhecimento / Correspondência), a Lei do Perdão (Reconciliação) e a Lei da Consequência (da Natureza, da Causa e Efeito ou do Carma).

Baseado no texto de Ondina Balzamo.

 

             Agora vejamos As Sete Leis Universais segundo Fernando Malkum:

 

           As 7 Leis Universais ou Leis Divinas foram estudadas na ATLÂNTIDA, mas são essenciais à evolução do ser humano em qualquer época; em qualquer civilização ou em qualquer país. Os sacerdotes da Atlântida ensinavam as 7 Leis que regem o comportamento do Universo, representando-as numa pirâmide, em cuja base se encontra a Lei da Natureza e no ápice a soberana Lei do Amor. 

Lei do AMOR: O Amor é o princípio e o fim do Universo.  A vida é uma sucessão de experiências para permitir ao homem compreender que o Universo sucede por amor. Quando a consciência do homem se libera da necessidade de experimentações na vida, volta a Deus. Com essa compreensão, o ser vibra cada vez mais rápido e retorna à sua essência.

 

           Lei da VIBRAÇÃO / MANIFESTAÇÃO – Permite que a unidade indiferenciada e homogênea apresente a criação por ressonância de si mesmo, que vai manifestar as duas forças fundamentais, dando lugar ao heterogêneo como a vibração e a densidade, que definem o equilíbrio temporal. Esta lei regula como a mente do Todo manifesta por ressonância espíritos semelhantes a si mesmo, possibilitando perceberem, em sua própria mente, a essência do Universo. Esses espíritos vibram cada vez mais lentamente até se densificarem na matéria em uma viagem evolutiva através de experiências na vida que lhes permita compreender as leis universais.

 

        Lei da POLARIDADE – Regula a maneira como duas forças fundamentais do Universo se equilibram, temporariamente, para que a criação se manifeste. Assim como o masculino e o feminino se unem para criar uma nova vida. Existem as forças magnética e gravitacional, que são duas forças opostas e complementares que se atraem e assim são criados os átomos e toda a matéria. Graças às diferentes polaridades, existe o movimento, o tempo e o volume, que permitem ao homem um cenário de experimentação sensorial e mental para compreender o Universo.

 

          Lei da EVOLUÇÃO – Determina a ordem e a razão dos processos que a consciência deve vivenciar para evoluir. Esta lei faz a confrontação de conceitos, crenças, costumes, culturas, sentimentos e emoções para que os seres humanos encontrem o equilíbrio, que só conseguem quando reconhecem as mesmas leis que violaram. As circunstâncias difíceis por que passam os indivíduos fazem parte do seu destino, pois toda situação tem um propósito de aprendizagem para seguir a Lei da Evolução. Cada ser passa pelas experiências necessárias para evoluir sempre e entender as leis universais.

 

          Lei da CORRESPONDÊNCIA – Estabelece onde, como e quando uma determinada experiência deve ser vivida, como o local de nascimento e as condições sócio-culturais necessárias para produzir as experiências de aprendizagem do indivíduo que vai encarnar, bem como a família em que vai nascer, a qual deve ser similar ao seu próprio nível espiritual. Orienta as experiências que cada ser humano deve vivenciar, pois cada um encontra-se em diferentes níveis de evolução espiritual, dependendo do número de vidas, desde a sua emanação de Deus até a compreensão adquirida. As experiências são cada vez mais complexas e assim vai subindo na hierarquia do Universo até voltar para Deus. Cria circunstâncias para que ocorra determinado evento, pois acasualidade não existe. Todos os seres estão na escola da vida e tudo acontece por amor.

 

            Lei da HARMONIA – Regula o equilíbrio, os ciclos e os ritmos que permitem o desenvolvimento simultâneo dos diferentes tipos de vida, permitindo a relação equilibrada entre todas as espécies. As espécies predadoras, por exemplo, só matam para sobreviver, mas nunca por prazer. No caso do homem, a harmonia é conseguida com calma e consciência ao longo da vida. A harmonia também se codifica na memória psicológica como resultado dos diferentes eventos que produzem sentimentos de aceitação ou de rejeição, de prazer ou de trauma. Esses conceitos e lembranças permitem que o homem possa estabelecer uma relação de equilíbrio entre dar e receber, que vai produzir prazer e harmonia. Esta lei regula os ciclos e ritmos de tudo o que existe para consentir que toda diversidade do Universo conviva simultaneamente para o seu progresso. Observa quando a consciência está suficientemente madura para que o ser possa subir de um nível a outro.

 

          Lei da NATUREZA –Ela age sobre os corpos físicos de todos os seres vivos na densidade da matéria, onde se encontram as mais baixas vibrações do Universo. A Lei da Natureza é uma programação automática de origem divina, contida nos códigos genéticos de cada espécie, chamada de instinto, que não necessita da consciência do ser para existir. Sua principal função é gerar, manter e defender a vida, controlando todos os processos vitais. Cada ser tem seu próprio nível de consciência que é experienciada em um corpo material, através do processo evolutivo para atingir a perfeição e a sabedoria, depois de muitas reencarnações. Com essa lei, o Criador desenha a diversidade do Universo para que a consciência humana evolua. Homens diferentes com níveis de consciência diferentes se comportam de maneira diversa, permitindo as relações de aprendizagem. Codifica o DNA de todos os seres vivos com a estrutura dos corpos físicos e as condutas instintivas de cada espécie para propiciar sua multiplicação e sentido de defesa.

 

          Fica claro então, que a necessidade primordial do Ser Humano é entender que a existência é um processo evolutivo. Nessa existência ele precisa aprender a desenvolver o Amor, que é o fundamento principal da criação e da criatura, através dos sentimentos de gratidão, perdão, tolerância e respeito, para atingir a paz e a felicidade.

 

 

Graciete Farias.

QUANDO SE QUEBRAM AS TAÇAS DE CRISTAL

Texto de Graciete Farias - Terapeuta Vibracional     

Ninguém jamais haverá de contestar a beleza, refinamento, bom gosto e riqueza que as taças de cristal representam. Seu aspecto material é deveras impressionante: seu toque, seu brilho, sua transparência e luminosidade. Daí a necessidade de fitá-los, senti-los, tocá-los e ouvi-los...

 Taças de cristal são objetos confeccionados na medida certa para atender a paladares exigentes e que veem nesse objeto a valorização dos efêmeros conteúdos ali colocados...

Aquisição de taças de cristal repercute em alcance de refinamento e poder que sempre podem “lustrar” os egos ávidos de aparências. E nesse sentido, a quantos confere o prazer da sofisticação, embora pouco se saiba sobre o sentido real desse termo.

 

Pois bem, dizem os melhores dicionários que sofisticação é uma palavra derivada da língua grega (sophisma) e cujo significado se relaciona com :

- Raciocínio vicioso, aparentemente correto e concebido com a intenção de induzir em erro; paralogismo;

- Premissa ou argumentação cujo propósito se estabelece na intenção de produzir uma ilusão da verdade, apresentando uma estrutura lógica, mas, além disso, relações incorretas e propositalmente falsas;

- Discussão argumentativa que supostamente demonstra a verdade, contudo possui em sua essência características ilógicas;

- Discurso tendencioso cuja intenção reside na ideia do erro, proposto ardilosamente por quem o exprime;

- Ação realizada com a intenção de ludibriar, enganar; mentira.

 

Portanto, quando atribuímos o termo sofisticação às taças de cristal, no fundo talvez saibamos o quanto essa premissa é verdadeira. 

Por outro lado, segundo o costume judaico, faz parte do ritual de casamento servir duas taças de cristal com vinho aos nubentes para que as mesmas recebam sete bênçãos que simbolizam os sete dias da criação do mundo, a transformação da matéria para formar o ser humano assim como a criação da mulher, que assegura a continuidade da espécie. Em seguida, os noivos bebem um pouco desse vinho (cujo símbolo é a alegria) e entregam o resto para ser tomado pelo rabino que após, embrulha uma das taças em um pano e coloca-a sob os pés do noivo que deve nela pisar com força esmagando-a. Existem várias explicações para esse ponto do ritual, mas, uma delas tem como símbolo a ruptura dos noivos com a vida passada; sob essa ótica, quebrar taças de cristal parece ter relação com rompimentos que primariamente não seriam catastróficos, já que civilizações como essa oriunda dos hebreus, viam nesse ato o marco de um recomeço sob outra forma.

 

Se tomássemos como espelho esse aspecto do ritual, obteríamos uma resignificação total sobre o sofrimento que brota do metafórico momento do “quebrar taças de cristal” presente na queda das ilusões com velhos relacionamentos interpessoais afetivos. Na verdade, passaríamos a incorporar a conscientização de que ações similares a essas são imprescindíveis para que possamos viver melhor os novos momentos que surgem em nossas vidas. Quebrar as taças de cristal, portanto, passaria a ser uma ação preventiva ao envelhecimento e acomodação que leva, fatalmente, à frustração de haver conservado apenas ilusão das efêmeras aparências.

AUTOCONHECIMENTO: A  ESCOLHA PARA O EQUILIBRIO!!

                                                                                                               Texto de Graciete Farias – Terapeuta Holística Vibracional

 

           O ritmo e a vibração sob os quais a vida se desenvolve no Universo são consonantes às Leis Cósmicas e, portanto, imutáveis, mas imprescindíveis ao caráter evolutivo em todos os níveis da criação, embora essa verdade não seja a princípio prazerosa à ótica humana, dela precisamos estar conscientes a fim de que não desperdicemos os aspectos puramente educacionais contidos nos altos e baixos da vida.  Assim é que da literatura esotérica e exotérica se pode abstrair um farto arsenal de caminhos e fórmulas cujo único objetivo – o autoconhecimento – faz desse assunto um “buraco de ensinamentos” de onde quanto mais tentamos esvaziar, mais dele nos aprofundamos.

 

No discorrer deste texto, apresentaremos uma “espécie” de análise sistemática de fatos e percepções que possam nos auxiliar a aceitar e compreender a necessidade intrínseca de evolução com a qual nascemos e, do que necessitamos para trilhar esse caminho com equilíbrio.

 

               Sobre nossas perspectivas antológicas:

Para começar procuremos responder de forma bastante sincera, o que pode nos doer mais na vida, enfim, o que mais nos aflige: a falta de dinheiro (?), a doença (?) ou as questões oriundas dos nossos relacionamentos (com pessoas da família, amigos e colegas de trabalho)?

 

Nem precisaremos pensar muito para responder às questões acima, pois, bem sabemos que nossos relacionamentos podem destruir nossas vidas, mais do que as doenças ou a falta de dinheiro...

 

Agora, uma vez que constatamos que a área dos relacionamentos é responsável pelas nossas maiores aflições busquemos responder: por que será que isso acontece? Será que, realmente, provém de fora a causa do nosso desequilíbrio ou será que é muito mais fácil atribuir aos outros a “culpa” pelos estragos que provocamos em nossa vida? Na verdade, não nos avaliamos tão facilmente quanto avaliamos aos outros por que nos esquecemos de conhecer quem somos. Autoavaliação equilibrada repercute em autoconhecimento e isso, como disse Richard Franklin é tão duro quanto o aço ou o diamante... Do imprescindível “metamorfosear” da borboleta ao passar pela estreita porta do casulo, temos uma lição. E que lição!

 

Os passos iniciais do autoconhecimento somente começam a se tornar profícuos quando observamos criteriosamente a nós mesmos a fim de que a partir dessa ação obtenhamos o conhecimento da própria natureza e assim exercer total autocontrole. E, a partir de então com isso poderemos:

¨  Identificar pensamentos e sentimentos à medida que surgem;

¨  Realizar constante conscientização das necessárias mudanças de comportamento, corrigindo falhas e expressando melhor nossos valores;

¨  Identificar pontos fortes e fracos, detectando falhas do temperamento que afetam o comportamento e que interferem em nosso desempenho limitando ações, afastando pessoas, prejudicando e produzindo estagnação espiritual.

Nesse sentido, uma coisa é certa: todo o processo de autoconhecimento deve produzir modulação da personalidade promovendo benefícios pessoais de cura interior (bom comportamento) que além de melhorar significativamente os relacionamentos (aproximação de pessoas) promovem a ampliação dos horizontes que culminam por ajudar e patrocinar a evolução em todas as áreas.

 

        Sobre o caráter da percepção:

Existem muitas formas pelas quais acreditamos nos autoconhecer e, até podemos expressar algumas dessas percepções em nossas vidas quando dizemos:

¨  Sei quem sou, e todas as pessoas também o sabem;

¨  Sei quem sou, mas, as pessoas não o sabem;

¨  Não sei quem sou, mas, as pessoas o sabem e

¨  Não sei quem sou, nem as pessoas, mas Deus o sabe.

Para algumas raras pessoas a questão shakespeariana (ser ou não ser, eis a questão) até que parece ou pareceu meio fácil, mas tais percepções são aquisições após o percurso de um longo tempo de estrada em múltiplas reencarnações profícuas. Destarte, para quem se encontra “despertando do longo sono” (ausência de jornada consciente), o melhor é buscar apoio nas ciências sustentadas pelos oráculos milenares (instrumentos decodificadores da vontade divina), nunca devendo esquecer que estudá-los e vivenciá-los é mais importante do que consultá-los.

 

       Sobre a qualidade da percepção:

Oráculos são instrumentos que ajudam a acessar o autoconhecimento e, por conseguinte influenciam na abertura de novos horizontes como se fossem lentes luminares para a longa caminhada.

Cada oráculo tem seu limite de atuação e isso os classifica em dois grupos distintos, mas, complementares: o Grupo de Oráculos da Qualidade do Ser e o Grupo de Oráculos da Qualidade do Estar.

Os Oráculos da Qualidade do Ser analisam a TENDÊNCIA DA VIDA sem considerar o livre arbítrio.  Os da Qualidade do Estar analisam a CONDIÇÃO HUMANA sem levar em conta a tendência da vida. Portanto, quando consultamos aos dois grupos alcançamos respostas completas.

 

Nesse sentido, são oráculos da qualidade do ser a Astrologia, a Numerologia, a Quiromancia a Fisiognomonia, enquanto que a Tarologia, o I Ching, a Cafeomancia e a a Geomancia  são oráculos do Estar.

Todos os oráculos expressam a potencialidade dos eventos, mas os oráculos dos Ser não determinam a reação dos indivíduos perante os fatos em si o que pode ser observado pelos oráculos do Estar.

Os Oráculos do Ser nos permitem a realização de questionamentos subjetivos e abstratos no espaço-tempo, enquanto os oráculos do Estar permitem questionamentos objetivos e definidos na alma humana.

 

São exemplos de questionamentos que podem ser respondidos pelos oráculos do ser:

¨  Quando terei filhos?

¨  Quando casarei?

¨  Quando encontrarei a Luz espiritual?

¨  Qual a minha aptidão Profissional?

Quanto aos Oráculos do Estar:

¨  Vou comprar um carro em breve?

¨  Vou namorar o fulano?

¨  A religião que professo é meu caminho?

¨  Vou ter um filho no próximo ano?

 

          Sobre a condição evolutiva:

O homem é indubitavelmente atrelado às Leis Cósmicas. O Livre arbítrio não passa de um ledo engano. Assim considerando-se, em algum ponto da caminhada evolutiva, seja nesta ou em outras vidas deveremos voltar à Fonte, pois, para ela não existem pessoas irrecuperáveis ou incuráveis. Autoconhecimento é vontade divina. E nada, nada absolutamente, escapa aos olhos de Deus.

 

Portanto, somos criaturas em grande caminhada de retorno à Fonte e já evoluímos o suficiente para perceber que precisamos de diretrizes que possam reger nosso comportamento.

 

Compreendemos que necessitamos controlar, disciplinar e favorecer estrutura e segurança para a vida na Terra. Por isso, fabricamos incontáveis Leis que se desdobram em códigos, normas, princípios, regras e regulamentos que abrangem desde o nível dos relacionamentos locais até o nível dos relacionamentos internacionais.

 

Entretanto, nos bastaria apenas um conjunto de leis ainda muito desconhecido da grande maioria; leis cujo perfil mais abrangente e profundo estabelece uma vigilância ininterrupta de nossas vidas e para a qual nada passou, passa ou passará despercebido, quer tenhamos ou não consciência disso.

 

Essas Leis são denominadas Leis Cósmicas (ou Leis Universais da Vida) ou  O Princípio da Verdade.

 

        Sobre o Princípio da Verdade:

As Sete leis Cósmicas ou Sete Leis Universais são integrantes do Princípio da Verdade, atribuído a Hermes Trismegistus (da mitologia grega). Essas Leis são a base da filosofia e são válidas para toda a CRIAÇÃO, em todos os Planos do Ser.

 

As sete Leis cósmicas são eternas e imutáveis e aqueles que as conhecem perfeitamente, possuem a Chave Mágica com a qual todas as portas podem ser abertas completamente. Acima delas, encontram-se apenas o AMOR INCONDICIONAL e a GRAÇA DE DEUS, pois, somente estes são capazes de transcender a tudo.